quinta-feira, 29 de julho de 2010

Sincronicidade

Tem gente que entra na nossa vida e parece nos tirar do prumo ... a Tati Bernardes bem definiu essas pessoas:

"Na semana passada, porque talvez algumas coisas nos ultrapassem mesmo, ele beliscou com toda a força a minha cintura. E disse. Não sei. Acho que não disse nada. Ele riu à vontade, porque o tesão natural parece mesmo a coisa mais íntima do mundo. Nos conhecemos há mil anos, apesar de ser apenas a semana passada. E eu retribui unhando o seu cotovelo num belisquinho. Também sem dizer nada. E até agora não me caiu a ficha do quanto isso foi estranho. Ou caiu e eu nem pude experimentar essa estranheza, já que estou ocupada demais tentando entender porque algumas pessoas nos agradam pelo cheiro do pelo e não do perfume. São tantas obrigações entre uma sala e outra que ser bicho na copa parece férias. "

E assim, algumas pessoas entram em minha vida, tirando o sono por completo. Alguém certa vez disse que " Num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra". Será mesmo sempre assim? Fico aqui, perdida nesses pensamentos, mas feliz quando comprovo que a tal da sincronicidade existe mesmo...

terça-feira, 27 de julho de 2010

Verdades e mentiras

Nunca fui uma pessoa muito diplomática. Já paguei caro por dizer algumas verades em momentos nos quais o silêncio seria mais apropriado. Mas acho que lá no fundo gosto de ser assim...será que estou errada??

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Presente de niver

Ontem recebi uma notícia que pode ser a ponta de um esperado iceberg que está para surgir. Fingers crossed!!

terça-feira, 20 de julho de 2010

Why do we need friends?

Feliz dia do amigo aos meus amigos reais e virtuais. Aos que estão perto, e aos que estão longe. Miss you all!

domingo, 18 de julho de 2010

E que venha a segundona

"Toda segunda-feira começa cedo mesmo que se acorde tarde.

As segundas, aliás, começam quase sempre na véspera, “amanhã já e segunda” (toda noite de domingo traz com ela, além da depressão habitual e do som de uma TV ligada, uma segunda-feira inevitável).

Toda segunda, há uma promessa a ser cumprida, pelo menos uma, muitos ônibus lotados, atrasos motivados pelos mais diversos motivos e um alto índice de enfartes.

Toda segunda tem a esperança de um telefonema que mude a sua vida, tem um papel pra ser assinado, tem uma prestação pra se botar em dia e tem uma importante decisão a ser tomada.

Toda segunda tem um pouquinho de primeiro do ano.

Toda segunda, um cantor de bar fica rouco, um bailarino está exausto, um artista de teatro aproveita sua folga até a próxima quarta e a namorada de um garçon capricha na lavanda.

Toda segunda, um homem que bebe procura urgentemente uma desculpa.

Toda segunda tem alguém que parou de beber, tem alguém que parou de fumar, tem alguém começando uma dieta.

Toda segunda, em um prato, em uma cozinha, tem um resto de bolo de chocolate.

Toda segunda, as agendas das garotas acumulam novos ingressos de show, notinhas de bar, pétalas de flor, guardanapos de papel, bilhetes de amor e ficam ainda mais gordas.

Em compensação, as folhinhas, se é que ainda existem folhinhas, vão ficando mais magras.

Toda segunda tem pelo menos um bom dia que é dito com alegria por alguém que encontrou seu amor no final de semana, e pelo menos um que é dito com tristeza por alguém que perdeu o seu, ou porque ele se foi, ou porque o amor perdeu a graça.

Toda segunda, secretárias com muitas aventuras pra contar deixam os chefes malucos atrás de documentos, relatórios e cronogramas.

Toda segunda os desenganados têm mais um domingo pra contar e os infelizes da vida ficam contentes porque têm menos um domingo pela frente.

Toda segunda, alguém começa uma contagem regressiva.

Toda segunda, uma expectativa se estabelece.

Toda segunda, um prazo se esgota.

Segunda sim, segunda não, já se passou uma quinzena e alguém continua esperando alguma coisa que não chega nunca.

Toda segunda existe um trabalho chatíssimo pra fazer, a não ser que, sorte a sua, seja feriado.

Toda segunda é ensolarada, mesmo as mais chuvosas, só pra arruinar o humor da humanidade.

Toda segunda é igual à outra, menos se seu time ganhou, se o despertador não tocou, se o seu filho nasceu ou se um terremoto destruiu a cidade.

Toda segunda, nascem não sei quantas crianças, umas de parto normal, umas de cesariana, e todas elas, benza Deus, segunda que vem vão completar uma semana.

Toda segunda, faz um ano exato que um fato qualquer aconteceu e para alguma pessoa, por algum motivo, isso tem uma enorme importância.

Toda segunda é meio lembrança, meio começo, meio cansaço, meio maçante, meio preguiça, meio esperança.

Toda segunda tem alguma coisa ruim, alguma coisa boa e uma péssima fama”.

Adriana Falcão

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Dica literária

Mesmo passando meus dias (e parte das noites) no mundo jurídico, não abro mão de ter uma leitura não jurídica. Já falei aqui do Dia do Curinga, um dos meus livros favoritos. Recentemente, uma nova obra entrou na minha lista dos top 10. Travessuras da Menina Má, de Mario Vargas Llosa, é um dos melhores livros que já li. Romance bem narrado, envolvente, com dados históricos, pitadas de política e andanças pelo mundo. A única coisa que me “intrigou” foi a possível existência de um romance que nunca morre e a tudo supera. Será que uma história de amor assim, no mundo real, é possível? Seria saudável um amor maior que o amor próprio? Eu fico com Luis Fernado Veríssimo ...


Não goste do amor - Luis Fernado Veríssimo

Goste de alguém que te ame,
Alguém que te espere,
Alguém que te compreenda mesmo nos momentos de loucura;
De alguém que te ajude,
Que te guie,
Que seja seu apoio,
Tua esperança, teu tudo.

Não goste do amor
Goste de alguém que não te traia,
Que seja fiel, que sonhe contigo,
Que só pense em você,
Que só pense no teu rosto,
Na tua delicadeza, no teu espírito.
E não no teu corpo, nem em teus bens.

Não goste do amor
Goste de alguém que te espere até o final,
De alguém que sofra junto contigo,
Que ria junto a ti,
Que enxugue suas lágrimas,
Que te abrigues quando necessário,
Que fique feliz com tuas alegrias
E que te dê forças depois de um fracasso.

Não goste do amor
Goste de alguém que volte pra conversar com você depois das brigas,
Depois do desencontro.
De alguém que caminhe junto a ti,
Que seja companheiro, que respeite tuas fantasias, tuas ilusões.

Goste de alguém que te ame.
Não goste apenas do amor.

Goste de alguém que sinta o mesmo sentimento por você!



segunda-feira, 12 de julho de 2010

Melhor?


Com muito esforço e paciência, as coisas melhoram um pouco .... mas ainda estão distantes do desejável. Como bem disse Caetano: "alguma coisa está fora da ordem.."

Será culpa do meu inferno astral?


sábado, 10 de julho de 2010

Tudo errado?

Sou eu quem está de cabeça pra baixo ou é o mundo?

quarta-feira, 7 de julho de 2010

O tempo não para

Faz 20 anos que o rock nacional perdeu um de seus maiores poetas.Independentemente da discussão do tipo de exemplo que Cazuza foi para a juventude, é inegável a sua condição de mito musical. Como sempre me considerei filha do rock and roll, animei a fazer um teste do facebook que revela o estilo musical da sua personalidade. Crente que o resultado ia dar rock, leivei um sustinho:

Resultado: Jazz
Você é o Jazz! "I'm in love with you And all that jazz You're my dream come true And all that jazz......." Intenso, impulsivo, envolvente, classy, sempre improvisando. Com você, nunca se sabe o que pode vir pela frente. Uma caixinha de surpresas, no melhor sentido possível. Você é complexo, altamente sensual e causa uma imensa dependência. Você não precisa nem de palavras, suas notas, melodia e harmonia, falam por você. Assim como John Coltrane, Miles Davis, Ella Fitzgerald, Charles Mingus, Billie Holiday......... Você é único e maravilhoso!

Não vou negar que o resultado é bem verdadeiro .... mas voltando ao nosso poeta, hoje tem noite especial no Lord Pub. Pra quem gosta de um bom rock em plena quarta feira, o convite parece irrecusável.

No mais, ga naar Duitsland!

segunda-feira, 5 de julho de 2010

The day after

E obviamente que por causa de uma expectativa boba, sem muito fundamento, dormi mal, e tive um dia muito longo, com sinusite e uma sensação de ressaca sem fim, mesmo sem ter saído para beber todas.

Será que um dia eu aprendo?

domingo, 4 de julho de 2010

4 de julho ... hoje foi só mais um

Quem acompanha o Jou Jou, deve lembrar que o 4 de julho é uma data importante pra mim, dia que marcou alguns acontemcimentos determinantes da minha tragetoria (http://joujoubalangandas.blogspot.com/2009/07/feliz-4-de-julho-pra-mim.html).Este ano tinha bastante expectativa com uma notícia que espero há alguns meses ... mas infelizmente ainda não foi hoje .Vou dormir um pouco decepcionada, e ainda com uma ansiedade que custa a caber no peito.

Boa semana a todos!!!



sexta-feira, 2 de julho de 2010

E a balada no Jack?

Ontem fui tirar um cochilo, tipo umas 8 da noite, pra acordar dali a algumas horinhas e curtir a night de BH no Jack, com muito rock e rodada dupla de vodka até as 4 da manhã. Acham que acordei? Bom, acordar eu acordei ... com as vuvuzelas as 8 hs da manhã de hoje. Sintomas da idade? Pode até ser ... mas eu sou assim, tem épocas que necessito desesperadamente de dormir. Estou com 3 provas marcadas (Rio, BH e SP) e aguardando uma nomeação. Tenho feito um esforço gigantesco pra me concentrar nos livros, dormido pouco e mal, e acho que agora meu corpo exige uma trégua. Outra coisa que tenho sendido falta é das minhas corridinhas. Tenho aula amanhã cedinho, mas tirando isso, quero aproveitar o weekend de friozinho em BH pra dormir bastante. As baladinhas serão todas lights ...