quarta-feira, 14 de julho de 2010

Dica literária

Mesmo passando meus dias (e parte das noites) no mundo jurídico, não abro mão de ter uma leitura não jurídica. Já falei aqui do Dia do Curinga, um dos meus livros favoritos. Recentemente, uma nova obra entrou na minha lista dos top 10. Travessuras da Menina Má, de Mario Vargas Llosa, é um dos melhores livros que já li. Romance bem narrado, envolvente, com dados históricos, pitadas de política e andanças pelo mundo. A única coisa que me “intrigou” foi a possível existência de um romance que nunca morre e a tudo supera. Será que uma história de amor assim, no mundo real, é possível? Seria saudável um amor maior que o amor próprio? Eu fico com Luis Fernado Veríssimo ...


Não goste do amor - Luis Fernado Veríssimo

Goste de alguém que te ame,
Alguém que te espere,
Alguém que te compreenda mesmo nos momentos de loucura;
De alguém que te ajude,
Que te guie,
Que seja seu apoio,
Tua esperança, teu tudo.

Não goste do amor
Goste de alguém que não te traia,
Que seja fiel, que sonhe contigo,
Que só pense em você,
Que só pense no teu rosto,
Na tua delicadeza, no teu espírito.
E não no teu corpo, nem em teus bens.

Não goste do amor
Goste de alguém que te espere até o final,
De alguém que sofra junto contigo,
Que ria junto a ti,
Que enxugue suas lágrimas,
Que te abrigues quando necessário,
Que fique feliz com tuas alegrias
E que te dê forças depois de um fracasso.

Não goste do amor
Goste de alguém que volte pra conversar com você depois das brigas,
Depois do desencontro.
De alguém que caminhe junto a ti,
Que seja companheiro, que respeite tuas fantasias, tuas ilusões.

Goste de alguém que te ame.
Não goste apenas do amor.

Goste de alguém que sinta o mesmo sentimento por você!



8 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

O problema é encontrar alguém que lhe ofereça tudo isso proposto por Luis Fernando. Valeu pela dica literária.
Um abraço

Jou Jou Balangandã disse...

Wanderley,
eu acho que basta vc estar disposto a oferecer tudo isto também, que uma hora vc acaba esbarrando em alguém assim.
Valeu o comentário!

Maria Carol disse...

E o que acontece quando se acha o amor e alguém que faça isso tudo por vc? Pq não gostar do amor se é o que te move a fazer isso tudo o que Veríssimo falou? Será que sou uma romântica iludida e sonhadora?
Prometo ler o livro e conversaremos com um belo rosé do lado, pode ser? Bjs!

Jou Jou Balangandã disse...

Amiga,
que tal uma proza antes e outra depois? Assim posso até te emprestar o livro ...
Saudades doce! Já pode fazer estripulias?

Denise disse...

Esse alguem existe(interrogação)
e eu que sempre achei Verissimo tão realista........
Utópico

afagos (meio amargos em relação a esse alguem) rs

Jou Jou Balangandã disse...

Dê, eu acho que sou uma romântica incorrigível, pq ainda acredito que vou encontrar alguém assim ...
Leia o livro, é uma historia bonita, vale a pena.

Bjous

Dedinhos Nervosos disse...

O livro tem um nome ótimo, heim? Vou procurar para ler.

Com relação ao texto... posso estar mto enganada, mas acho quase impossível ser do Veríssimo. Tá mto meloso pro humor irônico dele.

Bjos!

Jou Jou Balangandã disse...

Ana, recomendo demais o livro, eu adorei!

Com relação ao texto, acho que vc tem razão. Sabe que recebi como autoria do Veríssimo, e nem parei pra pesquisar a real fonte ... mas o estilo não é o dele nao!!

Obrigada pela visita, e depois me conte o que achou do livro.

Bjous