quinta-feira, 30 de julho de 2009

Bebemorar!


Sei que a minha carreira de advogada será curta, pois tenho outros objetivos a curto prazo. Nem por isso deixo de dar o máximo de mim em cada caso que pego. Cada processo é tratado como um filho, que gosto de acompanhar bem de pertinho, até o final.

Hoje saiu a primeira sentença de um processo contencioso. V-I-T-Ó-R-I-A . Tenho consciência que nem sempre será assim, pois a minha vida, assim como a de todos, é feita de altos e baixos ... o que não significa que não possa ficar muito feliz com o resultado de hoje, nem que não deva comemorar.

A noite será de bebemorações!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Sábias palavras ...


"Gaste seu amor. Usufrua-o até o fim.
Enfrente os bons e os maus momentos, passe por tudo
que tiver que passar, não se economize. Sinta todos os
sabores que o amor tem, desde o adocicado do início até
o amargo do fim, mas não saia da história na metade.
Amores precisam dar a volta ao redor de si mesmo,
fechando o próprio ciclo... Isso é que libera a gente
pra ser feliz de novo!!"
(Martha Medeiros)

Inverno??



Taí uma coisa que sinto muita falta, e que BH infelizmente não tem. Um inverno de verdade.

Brinco que aqui basta bater uma leve brisa para todos tirarem do armário os casacos e as botas. Não é crítica, pois eu faço o mesmo.

Pelo que vi nos jornais, fez frio em todo o Brasil nesse final de semana. Menos em BH ...
Estive em São Sebastião das Águas Claras, município vizinho e conhecido por temperaturas mais amenas, com pousadinhas e restaurantes com lareiras que ficam acessas durante todo o inverno ... nem assim! Fomos de bermuda, saia e camisetas. A jaquetinha ficou no carro o tempo todo.

domingo, 26 de julho de 2009

Eu acredito!

Sei que muita gente vai sair falando que deveria acreditar também em papai noel e em coelhinho da páscoa ... mas eu acredito que com muito trabalho chegaremos lá!
video

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Onde aperta o MEU calo


Hoje me lembrei de como é fácil resolver os problemas alheios. Realmente, quando não é o seu calo que está sendo apertado, fica tudo mais fácil. Fica aqui a minha solidariedade com todos os clientes, pois hoje senti na pele o que é ser injustiçado.

Tem aproximados 2 meses que tento sacar o meu FGTS. Pela lei, já cumpri todos os requisitos. Ocorre que de acordo com a gerente da CAIXA, falta um carimbinho de um ex empregador em SP. Coisa simples, que se resolve em três idinhas a SP e alguns meses. Uma exigenciazinha de um banco que não escolhi para ser meu, e que fere um direito líquido e certo. Como se não bastasse, eles se recusam a dar qualquer certidão, pois não é procedimento do banco... ou será medo de um Mandado de Segurança?

Passada a raiva e a vontade de pular no pescoço da pessoa, começo a refletir no universo de exigências descabidas de órgãos públicos. Se pra mim, que sou uma pessoa formada, com um QI razoável, já é difícil, imagina para os milhões de analfabetos, que não conseguem sequer entender o que está sendo pedido.

Penso na Constituição de nossa República, que prevê inúmeros direitos e garantias fundamentais. Tudo muito lindo no papel.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Agradecimentos



Tiro o dia de hoje pra festejar e também para agradecer a todos os familiares e amigos que com tanto carinho acompanham a minha caminhada.

Aos que tiraram algumas horinhas da noite passada, e festejaram comigo a chegada do meu dia, o meu muito obrigada!

Aos que estão a espera de uma festinha um pouco mais agitada, prometo uma baladinha na semana que vem (sorry, a correria dos últimos dias me impediu de programar algo pra hoje).

Obrigada a todos vocês, que de alguma forma participam de minha vida e dão sentido à minha existência! A vida não poderia me ter dado um presente melhor!

terça-feira, 21 de julho de 2009

Ansiedade


Colegas de concurso andaram me pedindo para escrever um pouquinho sobre a vida de concursando.

Diz a Wikipédia que "ansiedade, ânsia ou nervosismo é uma característica biológica do ser humano, que antecede momentos de perigo real ou imaginário, marcada por sensações corporais desagradáveis, tais como uma sensação de vazio no estômago, coração batendo rápido, medo intenso, aperto no tórax, transpiração etc"

Leio mais um e descubro que nem sempre se torna uma patologia ... penso com os meus botões que estou salva ...

Fazer o que se a Fundação Carlos Chagas pediu pelo menos uma semana para divulgar o gabarito das provas? E pra dar mais emoção ainda, que culpa tenho se o meu aniversário está no meio dessa semana? E o edital do TRT de Minas, sai ou fica pro ano que vem?

Por algumas vezes já tentei meditar, mais foi em vão. Só me resta descontar no chocolate, e correr loucamente para equilibrar o excesso de calorias. Eu não conheço outra solução. Se alguém souber e quiser dividir, seja bem vindo.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Bambu Chinês

Mais uma sexta feira que se aproxima do fim.

A única coisa que queria ter feito nessa semana e que não consegui (ainda) foi mudar o layout deste blog. Se você der um reload na página, talvez por alguns segundos verá como eu queria que ele estivesse.

No mais, fica a sensação de dever cumprido. Com perseverança e um pouco de paciência, consegui superar todos os meus “desafios”.

Começo a arrumar uma pequena mala. Domingo é dia de prova em Campinas, e carrego comigo a certeza da reta final de um projeto. Acho que essa viagem será a última do mundo dos concursos jurídicos, pois a próxima prova de TRT, ao que tudo indica, será em Bh.

Essa vida de concurseira me fez lembrar a bonita estória do Bambu Chinês. Que o meu quinto ano tenha realmente chegado!




A ESTÓRIA DO BAMBU CHINÊS

Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada, por proximadamente 5 anos exceto lento desabrochar de um diminuto broto, a partir do bulbo.
Durante 5 anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas uma maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída.

Então, no final do 5º. Ano, o bambu chinês, cresce até atingir a altura de 25 metros.

Um escritor de nome Covey escreveu: Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês.

Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e, às vezes não vê nada por semanas, meses, ou anos.

Mas se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu 5º Ano chegará, e, com ele, virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava.

O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos, de nossos sonhos, de nosso trabalho, especialmente de um projeto fabuloso, que envolve mudanças... de comportamento, de pensamento, de cultura e de sensibilização, devemos sempre lembrar do bambu chinês, para não desistirmos facilmente diante das dificuldades que surgirão.

Procure cultivar sempre dois bons hábitos em sua vida: a Persistência e Paciência, pois você merece alcançar todos os seus sonhos!!!

É preciso muita fibra para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita flexibilidade para se curvar ao chão.

domingo, 12 de julho de 2009

Semana maluca a frente



Amigos,

Passando por aqui para avisar a todos que terei uma semana um tanto ao quanto maluca pela frente, e que por conta disso terei que dar um tempo no mundo virtual.
Farei prova em Campinas dia 19, e tenho algumas pendências jurídicas a serem resolvidas esta semana, além de um carro que resolveu dar problemas bem agora e de um banco público que não quer soltar o meu FGTS (estou muitoooo próxima de apelara pro MS).
Portanto, caso precisem de mim, ou caso fiquem curiosos para saber se já surtei ou matei alguém, favor utilizar a invenção do Gran Bell.

Ótima semana a todos!!

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Só para deixar um abraço




Em resposta a alguns emails que tenho recebido: NÃO ESTOU TRISTE!

Saudade nem sempre vem acompanhada de tristeza. No meu caso, veio acompanhada de boas lembranças e de dias felizes que já se foram. Como sei que muitos momentos de alegria ainda virão, deixo o passado no lugar dele e caminho pra frente.

Atravesso uma fase boa, estou livre leve e solta ... um pouco tensa com os próximos acontecimentos no mundo dos concursos, mas resolvi fazer a minha parte e deixar o destino fazer a dele.

Obrigada a todos que passam por aqui, mesmo sem deixar nota!

Um grande abraço a todos!

Tenham um ótimo final de semana!

E voltem sempre ...

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Saudade



Dizem que quando a saudade não cabe no peito, ela transborda nos olhos ... só mesmo um mestre como o Gilberto Gil para conseguir colocar no papel o significado desse sentimento:

Toda saudade

"Toda saudade é a presença
Da ausência de alguém
De algum lugar
De algo enfim
Súbito o não
Toma forma de sim
Como se a escuridão
Se pusesse a luzir
Da própria ausência de luz
O clarão se produz
O sol na solidão

Toda saudade é um capuz
Transparente
Que veda
E ao mesmo tempo
Traz a visão
Do que não se pode ver
Porque se deixou pra trás
Mas que se guardou no coração"

Gilberto Gil

domingo, 5 de julho de 2009

Você já sorriu hoje?


Lembrei-me de uma marca de chocolates que distribuia bombons aos motoristas na Savassi em BH, não faz muito tempo. Chegavam do lado da sua janela do carro, no meio de um mega engarrafamento, e simplesmente te perguntavam: Você já sorriu hoje? E entregavam um bombom da marca ... o efeito disso no meu dia era espetacular.
Um amigo médico me enviou um texto sobre efeitos da terapia do riso. É um pouco longo, mas vale a pena:

"A Terapia do Riso é uma técnica terapêutica de sutilização, pois ela possibilita o resgate do nosso otimismo, do bom astral, do bom-humor, enfim, do estar de bem com a vida; um estado natural da nossa criança interna, um ser absolutamente espontâneo e sutil.
Assim, a Terapia do Riso tem como propósito essencial facilitar o Resgate da Alma, uma parte absolutamente sutil de nosso Ser. Uma pessoa desanimada está sem anima (Alma). Uma pessoa mau-humorada está densa e desidentificada da sua alma, da leveza, da inspiração.
Segundo Buda, o sorriso começa na alma e o primeiro ponto onde ela toma forma no corpo físico é nos olhos, reconhecidamente as grandes janelas da alma. Então, o otimismo começa nos olhos, mas quando ele chega a ser percebido nos olhos, todo o corpo físico já está sentindo a sua unidade com a alma. Olhos, face e corpo começam a irradiar um brilho, uma luz.
Mas, o bom astral não é apenas um estado de alma, é também uma oportunidade de perceber, sentir e pensar a vida como ela é. Como ela se apresenta ou magnetiza. Cada desafio passa a ser percebido como uma oportunidade para transformar, superar, crescer.
Esta é a grande alquimia da vida: transformar desafios em superação, sublimação.

Sempre gosto de sugerir aos meus alunos a criação de imagens alegóricas, para serem usadas como ícones nas suas mentes criativas e assim recorrer a estas imagens toda vez que desejarem resgatar suas almas, suas crianças internas, suas inspirações: transformações.
A imagem de uma pessoa desanimada ou mau-humorada pode ser visualizada como um fio solto e desencapado, ou seja, oportunidade mínima de fazer contato ou perceber sincronicidades.
Já a imagem de uma pessoa em estado de riso é a de um grande cálice (ver figura), braços para o alto, palmas das mãos em concha para cima, recebendo tudo o que é fluido do universo, e o fundo deste grande Graal sendo o nosso coração.
Assim, a Terapia do Riso é um trabalho que fala dos efeitos terapêuticos e curativos do riso e de como utilizá-lo de uma forma prática na vida diária e cada vez mais possamos experimentar a sensação contagiante de bem estar que nos traz o positivismo e o bom astral.

O poder de cura do riso envolve a conquista de maior autoconfiança e poder de comando da própria vida.
O rir é a forma mais simples que conheço para resgatar o ânimo, a energia pessoal e de nos fazer enxergar o lado positivo, muitas vezes cômico, divertido, hilário, patético, de todas as brigas que temos conosco e com o mundo.
Mas, precisamos estar alerta de não transformar, ou entender a Terapia do Riso como uma panacéia milagrosa, mas afirmar que o riso e o gargalhar constituem um excelente presente da natureza, que na sua prática por 05, 10, 30 minutos diários, desencadeia a produção de substâncias que tanto beneficiam a saúde do corpo físico quanto a alma e o espírito.
Do ponto de vista psicológico, podemos dizer com Gérard Jugnot que o riso é como um limpador de pára-brisa; ele nos permite rodar em frente, chegar em nosso destino, mesmo diante da chuva ou temporal. Não há nada melhor que um filme ou espetáculo humorístico, uma seção de piadas e gargalhadas para retomarmos o fôlego quando a tristeza ou o mau humor nos ataca.
Não se trata de negar as feridas da vida, mas de sobreviver a elas. Como declarou o Dr. Christian Tal Schaller, "a emoção é uma energia que precisa se manifestar no físico através de gritos, choros, danças, risos ou... de uma doença". A Terapia do Riso sugere optar pelo riso do que esperar pela doença.

Aprendendo a Rir
Aprender a rir significa também aprender a curar-se de forma alegre e divertida, de todas as limitações: da falta de confiança, das inseguranças, dos medos, da ansiedade, do estresse, da tristeza, dos estados depressivos e da baixa auto-estima.
E sentir-se cada vez mais criativo, valioso e com força interior, para criar em sua vida o tudo de bom. E, sentir-se cada vez menos ansioso, confiando mais na fluidez da vida, na força do seu semear.
No ato de rir, são ativadas em nosso cérebro, a produção e liberação no sangue de umas substâncias hormonais chamadas endorfinas, que têm o poder de construir uma sensação de bem estar, otimismo, alegria, euforia e felicidade.

Esta sensação não é nada mais que a droga natural da felicidade que está dentro de nós e que todos podemos ativá-la para desfrutarmos o dia e a vida de forma positiva.
As endorfinas podem ser comparadas a prismas, que nos fazem enxergar a vida com mais transparência, cor, brilho e poder, transformando nossas atitudes para conosco mesmos, para com os outros e para com a vida.

Tudo o que acontece de bom nos dá alegria e tudo o que não é de acordo com as nossas expectativas nos causa tristeza e infelicidade. Mas, em geral, estamos tão despreparados (iludidos mesmo) para viver a alegria e a felicidade, tão fechados para as infinitas possibilidades que a vida nos oferece de vitória; com nossas expectativas tão distantes da realidade, que quando vem a sensação de vitória, sentimos medo e acaba durando pouco.
Entretanto, sempre deixamos bastante espaço para os pensamentos negativos, para a bioquímica do denso, do pessimismo. Inclusive, qualquer um tem o poder de nos roubar energia e nos desequilibrar, não é mesmo? Mas, existe um ditado que afirma: O Diabo não entra onde não é convidado!
E a única pessoa que pode fazer este convite é você mesmo!
Pare e pense: quanto doamos de poder aos outros?

Conclusão: Decida-se por assumir a responsabilidade pelas suas percepções, sentimentos e pensamentos; pelo seu poder e alquimia da felicidade e paz internas.
Rir e gargalhar por 05, 10 e até 30 minutos por dia, pela manhã, na frente do espelho ou da melhor forma que você encontrar.
Ou, então, marque grupos de encontro semanal com seus amigos, familiares, colegas de trabalho, enfim ... Comece a comandar a sua alquimia de sutilização e transformação.
Afinal, a proposta é viver num Planeta que Ri e, a partir de toda esta força alquímica que todos produziriam, sublimar este planeta Terra."


Fonte: http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/conteudo.asp?id=5317

sábado, 4 de julho de 2009

Feliz 4 de julho pra mim!


Chegou o "meu" mês, e com ele muitos bons acontecimentos e boas lembranças.
Acho que nem mesmo a data do meu aniversário me marca tanto como o 4 de julho. Americanismo? Não ... "coincidências" da vida mesmo.

Vamos lá ... 4 de julho de 1992, eu comemorava os meus 15 anos em grande estilo. Era o fim de uma fase mais relax no colégio, e o início das preocupações da vida adulta, como escolher carreira (vixi, isso foi complicadoooo), passar no vestibular, etc. Muitas saudades dos meus amigos daquela época, alguns ainda presentes em minha vida, outros perdidos pelo mundo. Como já era pra lá de rebelde na época, claro que NÃO dancei valsa.

4 de julho de 1995 ... foi a minha primeira volta a Belo Horizonte. Depois de quase um ano distante de casa, nessa data eu embarcava em Vancouver com destino a LA e conexão quase que imediata para o Brasil. Coração dividido pela saudade que já batia forte da minha host family, e a vontade louca de reencontrar a família e os amigos que tinha deixado aqui. Foi um ano inesquecível.

4 de julho de 2002, 20 hs, auditório Topázio no Minascentro, depois de longos 5 anos de faculdade (que no final das contas nem foram tão longos assim), eu colava grau em Direito ... quem diria que depois de fazer Comércio Exterior e Economia eu me tornaria advogada?

4 de julho de 2005 ... another part of my life. Estava em Sintra, Portugal. Tinha feito pós em hotelaria na Glion, e começava a trabalhar junto a Ritz Carlton, no Penha Longa Hotel, Spa and Golf Resort. Embora não trabalhe mais com hotelaria, os aprendizados daqueles meses ficaram.

Será que configurações astrológicas deste dia me trazem boas mudanças de vida? O que esta data ainda me reserva? Um casamento? O nascimento de um filho? Alguma realização profissional importante? Não sei ... mas com certeza é um dia que sempre marco com muitas estrelinhas na minha agenda.

Bom final de semana a todos!