terça-feira, 11 de agosto de 2009

Quadrilhas


Sei que junho, que é o mês oficial das quadrilhas, já passou ... mas tem algumas que infelizmente persistem em continuar a dança ...

Collor odiava Lula que odiava Renan
que amava Collor que odiava Sarney
que amava Pedro Simon que amava Lula
que odiava Sarney que já tinha amado Delfim
que não amava nem odiava ninguém, nem mesmo Suplicy
que falava mal de todo mundo (bem devagar) e os outros não aguentavam ouvi-lo sobre seu tema único, e ele ainda nem cantava Bob Dylan.
Lula foi para a Presidência da República,
Renan foi para a base aliada,
Collor virou lulista desde criancinha,
Suplicy continua falando (devagar)de seu tema único e cantando Bob Dylan,
Sarney foi para a Presidência do Senado e luta pela sobrevivência política,
quase todos viajaram por conta do Tesouro,
Delfim se transformou em conselheiro das mais diversas tendências políticas,
o gaúcho bravo Pedro Simon ficou com medo de Collor porque o olhou com raiva,
quem sabe não estaria querendo dar um tiro nele?
E um jovem militar bonitão conquistou o coração de Ideli, que não tinha entrado na história.


Estas frases se inspiram num belíssimo poema de Carlos Drummond de Andrade, um clássico da literatura brasileira. O nome do poema é "Quadrilha”.


Aproveito a data para parabenizar todos os colegas advogados, e o tema para lembrá-los da nossa importância e potencial para colocarmos fim às quadrilhas.

3 comentários:

rm disse...

Ei Kou Jou,
criativo e divertido post...

Mas e quando os advogados, como Sarney e Renan, fazem parte da quadrilha? rss

rm disse...

Ops, Jou Jou (difícil escrever... rss)

KINHA disse...

Olá!
Gostei de seu blog com belas imagens e postagens inteligentes.Se quiseres me seguir, ficarei muito feliz e te seguirei também.Espero sua visita.
http://amigadamoda.blogspot.com