sábado, 10 de outubro de 2009

Para rejuvenescer


Mês passado participei de um evento sobre o Dia da Mulher.

Era um bate-papo com uma platéia composta de umas 250 mulheres de todas as raças, credos e idades.

E por falar em idade, lá pelas tantas, fui questionada sobre a minha e, como não me envergonho dela, respondi.

Foi um momento inesquecível...

A platéia inteira fez um 'oooohh' de descrédito.

Aí fiquei pensando: 'pô, estou neste auditório há quase uma hora exibindo minha inteligência, e a única coisa que provocou uma reação calorosa da mulherada foi o fato de eu não aparentar a idade que tenho? Onde é que nós estamos?

Onde não sei, mas estamos correndo atrás de algo caquético chamado 'juventude eterna'. Estão todos em busca da reversão do tempo.

Acho ótimo, porque decrepitude também não é meu sonho de consumo, mas cirurgias estéticas não dão conta desse assunto sozinhas.

Há um outro truque que faz com que continuemos a ser chamadas de senhoritas mesmo em idade avançada.

A fonte da juventude chama-se "mudança".

De fato, quem é escravo da repetição está condenado a virar cadáver antes da hora.

A única maneira de ser idoso sem envelhecer é não se opor a novos comportamentos, é ter disposição para guinadas.

Eu pretendo morrer jovem aos 120 anos.

Mudança, o que vem a ser tal coisa?

Minha mãe recentemente mudou do apartamento enorme em que morou a vida toda para um bem menorzinho.

Teve que vender e doar mais da metade dos móveis e tranqueiras, que havia guardado e, mesmo tendo feito isso com certa dor, ao conquistar uma vida mais compacta e simplificada, rejuvenesceu.

Uma amiga casada há 38 anos cansou das galinhagens do marido e o mandou passear, sem temer ficar sozinha aos 65 anos.

Rejuvenesceu.

Uma outra cansou da pauleira urbana e trocou um baita emprego por um não tão bom, só que em Florianópolis, onde ela vai à praia sempre que tem sol.

Rejuvenesceu.

Toda mudança cobra um alto preço emocional.

Antes de se tomar uma decisão difícil, e durante a tomada, chora-se muito, os questionamentos são inúmeros, a vida se desestabiliza.

Mas então chega o depois, a coisa feita, e aí a recompensa fica escancarada na face.

Mudanças fazem milagres por nossos olhos, e é no olhar que se percebe a tal juventude eterna.

Um olhar opaco pode ser puxado e repuxado por um cirurgião a ponto de as rugas sumirem, só que continuará opaco porque não existe plástica que resgate seu brilho.

Quem dá brilho ao olhar é a vida que a gente optou por levar.

Olhe-se no espelho...


Lya Luft


Ainda bem que cancerianos combinam com mudança. Fica a aqui a minha sugestão a todos que aproveitem bem o feriado para fazerem coisas nunca antes feitas ... ou pelo menos há muito tempo não feitas.

12 comentários:

Cris Teles disse...

Obrigada pela sugestão..
Há pouco tempo atrás troquei um emprego onde estava há 10 anos por outro em que teria mais qualidade de vida!
O Resultado? Rejuvenesci...
;)
Beijão e um ótimo feriado Jou, Jou!!

Elcio Tuiribepi disse...

Aí fiquei pensando: 'pô, estou neste auditório há quase uma hora exibindo minha inteligência, e a única coisa que provocou uma reação calorosa da mulherada foi o fato de eu não aparentar a idade que tenho? Onde é que nós estamos?
Pois é, muitas pessoas ainda se perdem com isso, estou com um livro ela aqui na minha frente...Pensar é transgredir...gosto da maneira como ela escreve, talvez por isso eu a veja jovem...ótima escolha, ela é 10, 100, 1000
Um abraço na alma...bom fim de semana...bjo

BANDEIRA disse...

Concordo totalmente com o que vc diz.
As vezes é preciso apenas algumas pequenas mudanças para a gente rejuvenescer, sem precisar necessáriamente uma plástica.
A beleza interna, essa é que devemos nos preocupar.

Beijos !

@philipsouza disse...

Noss...eu to precisando desse tempo...dessas mudanças que o dia a dia nos disfarça.....
mas muitas vezes o que mais preocupamos é com o externo e esquecemos o interno....é o mundo ne...

Bjaooooo
otimo fim de semana

Luciana P. disse...

É, depois que fiz 40 anos, passei a questionar o tempo, as mudanças no rosta, a falta de animação, enfim, comecei a mudar por dentro e por fora. Mas e tanto questionar, percebi que iso faz parte da vida, não há como reverter as coisas, nem botox, nem plástia dá jeito se continuamos nos sentindo mal.
Temos que mudar, sim, mas são as atitudes, pois assim, aceitaremos o tempo em que estamos com muita nobreza. Adorei o seu blog, ler o texto da Lia que é "The Best" e refletir um pouco mais sobre a questão envelhecer" que ainda não está muito clara na minha mente.

Beijos e bom domingo!

Dai disse...

Conselho bom..Vou optar por fazer coisas nao feitas há muito tempo..

Tenho estado muito irritada com a importância que as pessoas dão pela idade resgistrada no RG..
O que isso tem a ver com a vida??Nao acho que a idade revele muito sobre as nossas atitudes e sobre a nossa vida nao..O que importa, além da idade física e da idade temporal, é a idade mental...Ela sim tem real peso sobre a nossa vida.
Nao falo idade e muita gente fica brava com isso: mas onde simples números vão acrescentar na vida das pessoas???

Beijinhos..tenha um excelente domingo e feriado.
Ótimo post.

Jou Jou Balangandã disse...

Cris, sempre vale a pena arriscar. Mudanças são necessárias o tempo todo. Parabéns pela coragem!

Jou Jou Balangandã disse...

Elcio, já ouvi falar sobre esse livro. Vale a pena?
Obrigada pela visita!

Jou Jou Balangandã disse...

Bandeira, o que manda realmente é o lado de dentro.
Volte sempre!

Jou Jou Balangandã disse...

Philip, é o que disse à Bandeira: o interno é que manda!
Beijou

Jou Jou Balangandã disse...

Luciana, foi um prazer ter vc por aqui. Volte sempre!

Jou Jou Balangandã disse...

Daiana,
a number is just a number.
Tantas outras coisas mais importantes ... concordo com vc!