quarta-feira, 4 de novembro de 2009

O valor das coisas


Algumas vezes recebo e-mails que caem como luvas no meu dia a dia. Não acredito em coincidências. Tudo tem uma razão. Em um periodo de muita correria com o mundo jurídico e os concursos, olhem o que aparece na minha caixa de entrada:





O VALOR DAS COISAS
Quanto vale o seu patrimônio?
Anos de trabalho suado?
Incontáveis férias sem sair de casa?
Intermináveis noites sem dormir?

Admiro as pessoas que trabalham duro pra vencer na vida.
Mas desconfio de quem abre mão da própria vida pra acumular coisas.
Eu disse acumular...
Que é diferente de ter.
Se você tem, espero que faça bom uso disso pra ser feliz.
Porque muita gente, em vez de possuir, é possuída.

Ter um carro lindo e esperar que ele jamais arranhe, amasse ou pegue chuva, é ficar escravo de um bem que foi construído para servir.
Ter louça boa e jamais sujá-las de molho é menosprezar o prazer de comer.

Usar as melhores roupas só em ocasiões especiais é descuidar da própria aparência.
Reservar os melhores lençóis do enxoval só para os hóspedes é fazer pouco do seu sono tão merecido...

Não importa o valor ou o tamanho do seu patrimônio.
Se você construiu, usufrua!
Passar a vida acumulando bens sem tirar proveito, transforma a sua passagem por aqui numa coisa morna e sem graça...
Que pode ser esquecida minutos depois que você partir.

Heranças devem passar de mão em mão gastas pelo uso...
Marcadas por lembranças felizes e repletas de emoção.
Tenha você o que tiver, use, compartilhe, divida com quem ama...
Ninguém leva nada pro túmulo.
Se quiser acumular alguma coisa, que seja amor.
Isso, sim, é bem que vale a pena preservar com cuidado...
Porque é a única coisa que e gente leva dessa vida.

Texto: Lena Gino

Aproveito o tema para postar outra reflexão: "Desta vida nada se leva, a não ser a vida que se leva, só se deixa... Então deixo o meu melhor. Meu melhor sorriso,meu maior abraço, minha melhor história, minha melhor intenção, toda minha compreensão.E do meu amor, a maior porção.Só quero ficar na memória de alguém como outro alguém do bem". (Antoine de Saint-Exupéry)

Disso tudo, o que fica? Fica que cheguei a pensar em não ir ao casamento de uma amiga querida na próxima sexta, por causa de coisas acumuladas. Só que essas coisas podem esperar ... o abraço que quero dar na minha amiga não!



28 comentários:

K. disse...

AAAAAAAiiii que linda!!! Então arrume as malas e parta! Tire muitas fotos, dê todos os abraços que puder, deseje todas as sortes do mundo bem de pertinho e depois nos conte como foi! Beijos, K.

Jou Jou Balangandã disse...

K., esse casamento de sexta nao é o da Indonésia, esse infelizmente não da mesmo. O que eu vou é em BH mesmo.
Obrigada pelas visitas, e te desejo desde já muita felicidade nessa nova etapa da sua vida que inicia!

Bjos

Jou Jou Balangandã disse...

Queridos: o casamento que vou na sexta é aqui em BH mesmo. O da Indonésia não deu mesmo. Compromissos profissionais aqui me impediram, sem falar que é preciso tempo e din pra preparar uma viagem assim.

Maria Carol disse...

Ju, minha amiga, estou orgulhosa de vc. De verdade! Que bom que decidiu ir ao casamento e não adiar o abraço, os risos, as alegrias que vc vai ter. Sei das suas metas, são muito importantes e vc esta prestes a conseguir, mas nada substitui um momento de felicidade ao lado dos amigos. Tenho certeza que vai ser ótimo e vc vai aproveitar muito. Muito bom!!

MR disse...

Lindo Jou Jou.

Me emocionei.

Tudo cai como uma luva para mim.

O post todo.

Jou Jou Balangandã disse...

Carol, acho que tenho adiado por demais alguns momentos de felicidade. Fiquei uma chata assumida. Estou revendo valores. Sexta passada, mesmo com Sorin e Perrela, foi ótimo! A aula no sábado ficou um pouco mais longa que o normal, mas valeu muito a pena!

Jou Jou Balangandã disse...

MR,
o post foi refletindo um momento meu. Pensei em alguns amigos que andam materialistas por demais, mas vc não foi um deles. Fiquei um pouco surpresa pelo fato de ter caido como uma luva pra vc.
Se há uma luta entre o animal e os valores materiais, vc vence. Vc batalhou pra ter as coisas que tem. Comprou um carro bacana. Mas nem por isso deixa de ir ao Mineirão nele. Arranhou e ficou chateado? Normal,sinal de cuidado, e não de escravidão.

Vc bem sabe que eu não faço sala antes de criticar. Mas nesse caso, se essa é uma luta que vc trava, parabéns, pois está vencendo!

Quase Trinta disse...

Muito bom esse texto, eu ainda não o conhecia.
Está uma filosofia de vida que todos deveriam seguir.... Que graça tem acabar-se de trabalhar e não ter tempo de usufruir de tudo que pode conquistar... fala sério...
Temos que viver o agora da melhor forma possível.

Carmem Tristão disse...

que linda mensagem hein! mudança já! agora preciso sair pq vou tirar minhas louças das caixas. beijo!

Juliano disse...

O texto é bonito.! Mas a postura que você tomou, foi linda.!

Beijoooooos

Jou Jou Balangandã disse...

Quase trinta, se vc tão novinha já percebeu tudo isso, esta super de parabenss!!! Agora é por em prática!

Jou Jou Balangandã disse...

Carmem, de mudança? Aprendi a gostar delas ... tudo de bom nessa fase nova que se inicia!

Jou Jou Balangandã disse...

Juliano, meu quase xará ... fiquei envaidecida com o seu comentário, muito obrigada!
Bjos

K. disse...

Pois é menina...achei que era muito corrido para ir a Indonésia, mas vamos então fazer figas e desejar sorte e muito amor aos noivos. Aos de BH que terão sua companhia, aos da Indonésia e prá Bruno e eu tb... Obrigada eu pelo carinho. Já já, vamos começar a trocar e-mails..tô achando que está ganhando uma amiga em terras capixabas. Beijos, K.

Dai disse...

Fez muito bem em optar por ir ao casamento!
Às vezes perdemos pessoas e coisas preciosas por mera falta de tempo ou como voce diz, coisas acumuladas...ou até mesmo por narcisismo ou por achar que elas nao nos merecem.

Lindo texto..
Às vezes nos tornamos escravos dos nossos objetivos e ficamos cegos às maravilhas da vida.
E fico muito feliz que voce divida os textos que recebe com seus amigos aqui do blog.
Faça sempre..
E obrigada pelo carinho..

Beijinhos..Ótima noite pra voce.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá "acumular é diferente de ter...
', realmente ter todos nós gostaríamos , mas acumular só os avarentos querem. Belo texto.
Beijos

EXAGERADO disse...

Oi,linda
Sensibilidade à flor da pele.Lindo texto!E ainda termina com Saint-Exupéry para fechar com chave de ouro!
Meu melhor abraço para vc!

Jou Jou Balangandã disse...

Dai, obrigada pela mensagem. Sempre bom te ver por aqui!
Bjos

Jou Jou Balangandã disse...

Wanderley, essa frase que vc pegou foi uma das que mais me marcou. Ter e acumular, são coisas diversas.
Bjos

Jou Jou Balangandã disse...

Bruno, ando super sensível mesmo, enxergando coisas antes não vistas, brotando novos sentimentos...parece que a vida ganhou novas cores.
Obrigada por passar por aqui

** Juju ** disse...

Belíssimo texto. Contém verdades tão puras...
Adorei seu blog, obrigada pela visita. Apareça!!
Beijoss

Cris Teles disse...

Jou Jou, belíssimas reflexões...
Acumular AMOR é o que realmente deveríamos nos preocupar...
Beijos!!!

Daniel disse...

Não há coincidências. E guarde sempre um pouco de tempo pra você ter prazer. Prazer em olhar o mar. Tomar uma bebida acompanhada de alguém especial. Repare no sol, repare na chuva. Preste atenção ao seu redor. Não deixe o tempo te consumir.

Beijo

▒▓█► JOTA ◄█▓▒ disse...

Acreditas apanhei um torcicolo a tentar ver a tua fotografia

Jou Jou Balangandã disse...

Juju, foi um prazer conhecer seu blog. Em breve me será muito util.
Beijos e volte sempre.

Jou Jou Balangandã disse...

Cris, acho que até amor em excesso pode ser prejudicial.
Beijos

Jou Jou Balangandã disse...

Jota, e valeu a pena?
Beijos

Jou Jou Balangandã disse...

Dani, é sempre muito bom te ver por aqui!

Na verdade, estou a procura dessa pessoa especial para ser a minha cia. Só que tem que ser alguém que valha a pena, senão prefiro ficar solteira (sozinha jamais!).

E saborear momentos tem sido parte do meu aprendizado constante.